MENSAGEM GOSPEL - FGTS LIBERA PAUSA DO PAGAMENTO DE PRESTAÇÕES IMOBILIÁRIAS POR 120 DIAS

Notícias Gospel

FGTS LIBERA PAUSA DO PAGAMENTO DE PRESTAÇÕES IMOBILIÁRIAS POR 120 DIAS

Publicado em 08 de Setembro de 2020 | Fonte: Anna Russi, do CNN Brasil Business, em Brasília


FGTS libera pausa do pagamento de prestações imobiliárias por 120 dias

 

08 de setembro de 2020 às 14:22 | Atualizado 08 de setembro de 2020 às 16:29

 Compartilhar  

Programas habitacionais: serão utilizados R$ 3 bilhões para atender as instituições financeiras

Foto: Unsplash/Lucas Marcomini

O Conselho Curador do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) aprovou a suspensão por até 120 dias dos pagamentos de financiamentos imobiliários para habitação popular, como o programa Casa Verde e Amarela. A medida foi aprovada por unanimidade em reunião extraordinária, realizada nesta terça-feira (8). 

O objetivo da decisão é atender a demanda por parte dos agentes financeiros que já concederam pausas para mutuários. No total, serão utilizados R$ 3 bilhões para atender as instituições financeiras que concederam empréstimos a pessoas físicas das faixas 1,5 e 2 do programa Casa Verde e Amarela, com renda bruta mensal de R$ 4 mil.

Leia também:
Lançamento do programa Casa Verde e Amarela e mais da tarde de 25 de agosto
Caixa libera FGTS emergencial de até R$ 1.045 para nascidos em outubro

"Esse limite de R$ 3 bilhões é justamente o valor que seria consumido em uma pausa de 120 dias para o nosso público-alvo mais vulnerável", explicou secretário-executivo adjunto do Ministério de Desenvolvimento Regional (MDR), Daniel de Oliveira. 

Por valer apenas para parcelas a vencer a partir de setembro e exigir o pagamento até 31 de dezembro, a pasta argumenta que a medida não terá impacto negativo no balanço final do FGTS.

Também ficou aprovado o aumento do valor de imóvel financiado nas regiões Norte e Nordeste, equiparando à região Centro-Oeste (exceto DF), cujo valor de imóvel vai até R$ 128 mil.

Assim, o mutuário poderá adquirir, com o financiamento, imóveis de maior valor. Ambas as medidas foram apresentadas pelo Ministério de Desenvolvimento Regional (MDR) nesta terça-feira.

Clique aqui e siga a página do CNN Brasil Business no Facebook