MENSAGEM GOSPEL - FRUTAS DA ESTAÇÃO: A IMPORTÂNCIA DE CONSUMIR ALIMENTOS DA SAFRA

Espaço Saúde

FRUTAS DA ESTAÇÃO: A IMPORTÂNCIA DE CONSUMIR ALIMENTOS DA SAFRA

Publicado em 13 de Abril de 2018 | Fonte: DICAS DE SAUDE


frutas da estação

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL

Frutas da estação: a importância de consumir alimentos da safra

por Redação

em 30 de março de 2018

Viver em um país tropical tem diversas vantagens e, sem dúvidas, uma das principais é a variedade de alimentos naturais que se adaptam ao nosso clima e ao nosso solo. Afinal, isso possibilita termos uma gama de opções para investir em um cardápio farto e nutritivo. No entanto, cada fruta, verdura e legume se desenvolvem melhor em determinada época do ano. Por essa razão é tão comum ouvirmos o termo “fruta da estação”, ao fazermos a feira da semana.

Motivos para consumir frutas da estação

Não é apenas a maior oferta que faz com que valha mais a pena investir na fruta da época.Os benefícios vão muito além e são sentidos tanto no paladar, quanto no bolso. Segundo a nutricionista Ana Cristina Ulhôa Rodrigues, os alimentos da estação têm como principal trunfo o fato de serem mais frescos e nutritivos em comparação com os outros. “Isso acontece porque quando cultivados em seu período natural, esses produtos captam melhor os nutrientes do solo em que são plantados”, explica.

LEIA MAIS

Conheça os tipos de frutas e seus benefícios

LEIA MAIS

10 motivos para consumir produtos orgânicos

Além disso, um grande ponto que vai contra os vegetais cultivados fora de época é que, para se desenvolverem, os agricultores lançam mão de uma grande quantidade de agrotóxicos, pesticidas e fertilizantes. Já os da estação, muitas vezes, dispensam esse volume de compostos químicos, o que garante uma alimentação mais natural e, consequentemente, mais saudável.

Com tantas interferências que o plantio e cultivo de vegetais fora de época sofrem é natural que o sabor deles também seja afetado. Esses alimentos costumam ser cultivados em estufas e isso, juntamente com o uso de agrotóxicos, reduz o valor nutricional desses produtos e deixam os sabores mais fracos. Já as frutas da época são mais saborosas, já que têm os seus ciclos respeitados, o que faz também com que sejam mais nutritivas.

Existem alguns motivos que fazem com que a fruta da estação tenha um melhor preço para o consumidor final: primeiro, porque há uma maior oferta daquele vegetal, já que se trata da época em que ela melhor se desenvolve. Além disso, as frutas da estação costumam ser cultivadas a menores distâncias dos locais onde são vendidas, o que possibilita que os consumidores adquiram produtos mais frescos.

Isso é algo favorável também porque contribui para a economia local, economiza em combustíveis, há uma menor emissão de gases e diminui o desperdício de alimentos durante o transporte. O uso desses produtos agrotóxicos é ainda prejudicial para o meio ambiente, uma vez que contaminam o solo, o ar e os lençóis freáticos. “Além de fazer bem para a saúde, consumir vegetais da estação é ainda uma forma de consumo mais sustentável para o planeta”, recomenda a nutricionista Ana Cristina.

E a especialista dá a dica: “Além de apostar nas frutas da estação, privilegie, sempre que possível, aquelas produções orgânicas compradas nas feiras, que por não terem aditivos químicos, são muito mais saudáveis e gostosas”. As diferenças desses produtos são sentidos de todas as formas, como no visual, no cheiro e, claro, principalmente no sabor mais natural.

Para quem não tem tempo de ir à feira fazer as compras de vegetais da semana, uma boa alternativa é os clubes de assinaturas, que viraram tendência nos últimos tempos. Essas empresas funcionam assim: o assinante paga um valor mensal e recebe em casa, semanalmente, uma cesta com diferentes frutas, legumes e verduras orgânicos. A quantidade de itens depende do pacote que a pessoa assina. Essa é uma forma de investir em uma alimentação saudável e apoiar uma agricultura sustentável, sem sair de casa.

Os alimentos de cada estação para incluir no seu cardápio

Confira quais os produtos naturais de cada época do ano para compor refeições variadas nutricionalmente e muito mais saudáveis:

PRIMAVERA

Abóbora, abobrinha, alcachofra, berinjela, beterraba, cenoura, chuchu, couve-flor, ervilha, mandioquinha, nabo, vagem, alface, almeirão, chicória (escarola), repolho, banana, caju, laranja, melão, morango e pêssego.

VERÃO

Abóbora, abobrinha, agrião, alcachofra, alho, batata-doce, berinjela, cenoura, chicória (escarola), chuchu, jiló, mandioca, milho verde, moyashi (broto de feijão), nabo, pimentão, quiabo, rabanete, repolho, abacaxi, abacate, ameixa, banana, caju, coco, figo, goiaba, jaca, laranja, limão, maçã, manga, maracujá, melancia, melão, pera e uva.

OUTONO

Abobrinha, acelga, alface, almeirão, agrião, broto de bambu, couve chinesa, repolho, rúcula, batata-doce, berinjela, brócolis, chuchu, jiló, inhame, mandioca, nabo, pimentão, quiabo, rabanete, tomate, vagem, repolho, abacate, banana prata, caqui, coco, goiaba, jaca, laranja, limão, linhaça, maçã, maracujá, melancia, pera, tangerina e uva Niágara.

INVERNO

Abóbora, abobrinha, batata doce, berinjela, brócolis, cará, cenoura, couve-flor, ervilha, inhame, mandioca, mandioquinha, nabo, acelga, alface, chicória (escarola), couve, espinafre, mostarda, repolho, banana, laranja, limão, mamão, melão, morango, pera, pinhão e tangerina.